Dicas de iluminação para sua sala de estar e de TV

Mais do que escolher lustres bonitos para as áreas sociais, um bom projeto luminotécnico prevê a eficiência energética das luminárias, além de garantir conforto visual máximo dentro de casa. A seguir, dicas básicas de iluminação

1. O uso do LED

As novidades e atualizações tecnológicas são constantes no setor de luminotécnica. O mercado, hoje, já opera quase que inteiramente em LED. Uma das principais características do LED é a economia de energia . A longa vida útil e o fato do LED não dissipar calor fizeram a tecnologia virar a estrela do setor.

Um ganho para os projetos residenciais é que nos últimos anos os fabricantes têm produzido lâmpadas de LED nas mais variadas tonalidades, o que amplia a utilização em arquitetura de interiores.

2. Prefira tons quentes

O tom branco é usado em espaços comerciais, banheiros públicos, vestiários ou até em cozinhas e lavanderias, por exemplo. Nas salas, o ideal é que sejam usados tons mais amarelados para proporcionar um clima intimista, de conforto visual e aconchego.

3. Invista em iluminação indireta

A iluminação indireta é sempre bem-vinda. Quando uso este tipo de iluminação, não há risco de ofuscamento. Isso significa que eu não fico olhando para os pontos de luz de maneira direta. A luz rebate no teto. Com isso, é criada uma atmosfera favorável ao conforto e ao bem-estar.
Já na sala de TV quanto menos luminosidade melhor. Uma composição adequada para luz indireta são as dispostas em sancas ou atrás de painéis. Há a possibilidade, ainda, de usar arandelas ou balizadores”, explica.

4. Dimmerize

É possível criar diferentes cenários de iluminação por meio do uso do dimmer, um acessório que permite regular a intensidade das lâmpadas. O dimmer é funcional, por deixar o espaço com a luz ideal para não refletir na tela de uma TV, não comprometendo a nitidez da imagem. É importante lembrar que não é qualquer lâmpada que pode ser dimerizada: é necessário checar na embalagem se o produto suporta as várias regulagens.

5. Crie um cantinho de leitura

Nas salas e nos quartos é possível usar abajures para criar pontos de iluminação indireta em cantos de leitura. Podemos ter um abajur na mesa de apoio para dar destaque a um cantinho especial. Já as luminárias de piso trazem um outro efeito decorativo. Antes de escolher, vale checar se o tipo de luminária se adapta ao projeto de arquitetura.

6. Nichos iluminados

É possível chamar a atenção para uma estante na sala de estar ou biblioteca através do projeto luminotécnico. Acrescentar iluminação com fitas de LED dentro do móvel também é uma boa ideia, . Tanto fitas de LED quanto perfis embutidos são capazes de destacar nichos e prateleiras, criando um efeito cênico no ambiente.

7. Luz para as plantas

A iluminação tem o poder de deixar o paisagismo ainda mais belo em cenários noturnos, resultando em um jogo de luz e sombra com plantas ou vasos. Use luz amarela e tire todas as dúvidas com um especialista para não comprar lâmpadas que possam danificar as plantas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *